O Pilates é um método de atividade física que trabalha o corpo em sua totalidade, através de exercícios de fortalecimento e mobilidade, podendo auxiliar na correção da postura.

Muitos alunos chegam no Studio de Pilates com o objetivo de melhorar a postura. Mesmo quando ele não tem muito conhecimento do que se trabalha o método, já existe essa concepção. E está corretíssimo!

Antes de trabalharmos o aluno com esse objetivo devemos realizar uma avaliação detalhada de sua postura e saber de suas queixas.

Mesmo quando o objetivo do aluno não seja esse, é preciso que o profissional esteja atento a postura do aluno, já que muitas alterações e dores no corpo estão associadas com desequilíbrios da mesma.

Conceito de Postura

 

 

 

 

 

 

 

Em relação à postura Kisnner e Colby (2010) conceituam que:

“Postura é a posição ou atitude do corpo, o arranjo relativo das partes do corpo para uma atividade específica ou uma maneira característica de suportar o próprio corpo”.

Tribastone (2001) entende postura como a posição mantida pelo corpo, automática e espontaneamente em harmonia com a força gravitacional e predisposto a passar do estado de repouso ao movimento.

Para Deliberato (2002) a postura ideal é aquela que apresenta simultaneamente três características: O gasto energético para mantê-la é mínimo, adequada e eficiente para o propósito desejado, e apresenta-se livre de sintomatologia dolorosa.

Causas e Consequências relacionadas à Postura

Nos dias atuais é muito frequente ficarmos horas sentados em frente ao computador, tablete e smartphones, sendo que muitas vezes sentamos de forma errada apoiando o sacro e não os ísquios no assento.

A altura do olhar em relação à tela muitas vezes é imprópria. Esses fatores geram uma maior sobrecarga nas estruturas da coluna e talvez sejam hoje os que mais geram disfunções, e por isso a importância da correção da postura.

Vale lembrar que existem vários tipos de alterações posturais e que existem várias causas. Pode haver uma alteração congênita, estrutural, compensatória, antálgica ou mesmo por hábitos incorretos.

Segundo Kisner e Kolby (2010), disfunções posturais podem causar:

  • Dor – devido a sobrecargas em estruturas mais sensíveis e tensão muscular
  • Diminuição da Amplitude de Movimento – por desequilíbrio de flexibilidade;
  • Fraqueza e ou Desequilíbrios Musculares  devido à má postura mantida por longo tempo, controle precário da mecânica da coluna vertebral e estabilização inadequada do tronco, por desequilíbrios entre comprimento, força e resistência da musculatura.

Pilates na Alteração e Correção da Postura

 

 

 

 

 

 

 

Através de recursos disponíveis no Pilates como os seus princípios, podemos abordar diante das disfunções posturais corrigindo os tecidos moles do corpo e prevenindo possíveis alterações.

Ao avaliar nossos alunos é preciso fazer a avalição estática e dinâmica, para então traçar a correção da postura.

A avaliação estática é feita com alguns recursos como a utilização de fio de prumo ou fotogrametria onde será analisado as assimetrias de determinadas regiões do corpo.

Já a avaliação dinâmica é feita através de análise e filmagem de movimentos funcionais que são necessários no nosso dia a dia, como por exemplo, agachar, andar, girar o tronco, entre outros.

A importância da avaliação dinâmica se dá pois estamos o tempo inteiro em padrões errados de movimentos e isso pode gerar sobrecargas e compensações em determinadas estruturas do corpo e gerar dores.

Nem todas as pessoas que têm importantes alterações posturais sentem dores, portanto apenas a dor não pode ser parâmetro para trabalharmos com nossos alunos no Pilates. É preciso a avalição para perceber e corrigir desequilíbrios do corpo que podem se agravar se não houver uma intervenção.

A avaliação dinâmica faz-se imprescindível para o trabalho com o nosso aluno no Pilates e teremos recursos para corrigir possíveis alterações de padrões de movimento.

O conhecimento das ações anatômicas de diferentes grupos musculares permite uma base de trabalho para uma análise cinesiológica e para o domínio das técnicas elementares de solicitação de um determinado músculo.

Segundo Pedro Pazarat Correia a biomecânica é uma área de estudo que se ocupa das forças que atuam fora e dentro do sistema biológico e do efeito que essas forças atuam no sistema.

Para análise do movimento a biomecânica desempenha um papel importante, porque a partir da aplicação dos seus conhecimentos e instrumentos de análise, permite detectar erros e fazer alterações á forma como se realiza o movimento, melhorando a execução.

É preciso que o profissional de Pilates tenha um bom conhecimento da biomecânica do corpo humano para interpretar os movimentos durante as aulas, e posteriormente fazer a correção da postura do aluno.

Concluindo…

Os exercícios que utilizaremos no Pilates para melhorar a postura de nossos alunos serão inúmeros, desde que traçamos o objetivo.

Não existe receita de bolo, no entanto, sabe-se que numa aula de Pilates é sempre bom priorizar exercícios que dentro da limitação de cada aluno se consiga trabalhar a totalidade do corpo, trabalhando com a mobilidade, flexibilidade e fortalecimento de regiões específicas do corpo.

Levando em consideração o conceito de postura ideal de Tribastone 2001, os exercícios de Pilates então deverão proporcionar ao aluno um menor gasto energético para manter sua postura, deixar o corpoeficiente para o propósito desejado e sem dores, auxiliando assim para a correção da postura.